Startup quer incentivar outras empresas a repensarem a fabricação de produtos facilmente descartáveis

Share:

A Boomera transforma resíduos em novos itens por meio da logística reversa e promove a economia circular


A Boomera surgiu da crença de que tudo pode ser reutilizado e também do desejo de evitar o desperdício e o descarte de produtos logo após o primeiro uso. A startup paulista nasceu em 2011 com o propósito de escalar um modelo de economia circular (conceito que repensa as práticas de extração, produção e descarte de materiais e prioriza a reciclagem e reinserção de produtos no ciclo econômico) em empresas de diferentes portes.

A primeira delas foi a P&G. A multinacional se tornou cliente-anjo da Boomera, acelerando a startup e lançando oficialmente no mercado a CircularPack, metodologia própria da Boomera que consiste em uma jornada de seis passos para a implementação da economia circular em toda a estratégia de negócio e cadeia de produção de empresas do Brasil.

A pressão que parte da sociedade em busca de um posicionamento mais sustentável por parte das empresas leva a Boomera a crescer exponencialmente. “Nosso objetivo é levar as companhias e consumidores a repensarem a forma como as coisas são feitas e consumidas de fato. E hoje, os produtos não são feitos para serem duráveis”, explica o CEO da companhia, Guilherme Brammer. “Nossa metodologia ajudou  a popularizar a economia circular em larga escala, algo que já havíamos identificado como oportunidade”, conclui.

A Boomera já trabalhou com empresas de grande porte como Vale, Unilever, Nestlé e O Boticário, mas reforça o interesse em também atender pequenas e médias empresas. Apenas nos últimos meses, a startup já ganhou 20 novos clientes, o que a deixa com um portfólio que beira os 400 nomes. Brammer explica que, para todos os casos, a implementação da CircularPack começa pelo engajamento interno, e passa pelas etapas de pesquisa científica e avaliação de viabilidade do modelo de negócio.

Apesar de ter a CircularPack como carro-chefe da empresa, a Boomera também trabalha com o desenvolvimento de produtos fabricados a partir de matéria prima reciclada, inserindo produtos novamente no ciclo de consumo, evitando o depósito em aterros sanitários por meio da parceria com cooperativas de reciclagem.

Hoje a Boomera está em quase todo o território brasileiro, de Manaus a Porto Alegre, e tem parceria com mais de 10 mil cooperados. Brammer diz que a empresa deve lançar novos produtos no ano que vem, com intuito de dar mais vazão aos itens fabricados. “Desde o início, somos levados a pensar que empresas, para terem sucesso, precisam vender cada vez mais produtos. Mas para os usuários, o que importa é a tecnologia e a experiência, e nós estamos fomentando essa mentalidade”, conta.