Como aplicar práticas sustentáveis para a sobrevivência do seu negócio

Share:

Confira dicas que garantem a sustentabilidade e estabilidade da sua empresa


Garantir que um negócio se mantenha estável e duradouro é um desafio para milhares de empreendedores brasileiros. Ao menos é isso que apontam os dados divulgados pelo IBGE em 2019 na pesquisa ‘Demografia das empresas e estatísticas do empreendedorismo’ que mostram que 60% dos empreendimentos fecham as portas ao completarem 5 anos de existência.

Se o termo ‘sustentabilidade’ dentro dos negócios é novo para você, mais do que nunca é momento de conhecer e garanti-lo como prática da sua jornada empreendedora. A palavra sustentabilidade ficou muito conhecida por se referir às questões ambientais, mas sustentabilidade, segundo o dicionário, nada mais é do que a garantia de que algo pode se manter sustentável, de pé. E é por isso que hoje, com a ajuda de Rogério Stallone, sócio do BTG Pactual e responsável pelo Crédito Corporativo, vamos te ajudar a responder a seguinte pergunta: como aplicar práticas sustentáveis para o meu negócio? 

Como se organizar para manter a saúde financeira da empresa?

Para garantir um negócio sustentável é imprescindível estar de olho na saúde financeira da sua empresa. Mas o que isso significa na prática? Para Stallone, a palavra-chave da saúde financeira é planejamento. E a falta de planejamento é, inclusive, um dos pontos destacados pela pesquisa SEBRAE de 2016 que mostra por que as empresas fecham. 

Porém, a questão não é apenas planejar, mas planejar com qualidade: “o primeiro ponto é ter um plano de negócios, pensando em que tipo de cliente você quer atingir, que nível de vendas você quer chegar e, para chegar naquele nível de vendas, o que você vai precisar de capital. Seja capital próprio ou financiamento”, explica Stallone, acrescentando que é importante pensar em possíveis variáveis do seu mercado de atuação.

Mas não pense você, que um bom planejamento deve cheio de variáveis ou para um longo prazo, o executivo do BTG Pactual destaca que um plano de negócios mais simples, mas com pontos cruciais, pode ser mais efetivo do que um de longo prazo, que não considere pontos importantes do seu negócio, lembrando que “o longo prazo é uma sucessão de curtos prazos”, reforça Stallone. 

Falando sobre planejamento, mais importante de tudo é você ter bem definido uma direção, um ponto específico que queira chegar com seus negócios: “usando uma metáfora da aviação, é muito importante você saber onde é o norte. Apontando para ele, você pode desviar um pouco, um quilômetro para lá, um quilômetro para cá, fazer seus desvios de rota, mas sem perder de vista seu norte, porque é lá que você precisa chegar”.

Como identificar investimentos que podem colocar em risco a saúde financeira do seu negócio? 

Um ponto importante para garantir a sustentabilidade do seu negócio é construir estratégias antes de investir. Aqui, seja um investimento em equipamentos, em expansão das suas atividades ou qualquer outro tipo. E mais: não vale vai ficar tentado investir em setores que estão em alta no momento, mas que você tem pouco conhecimento sobre, é o que fala Stallone: “Às vezes, o empreendedor é um belíssimo comerciante e ele ganhou um dinheiro e decidiu mudar para construção civil. Poxa, você é bom de comércio, vendas… Mas aí ele vê que tem gente ganhando dinheiro com isso e quer ir para esse ramo”, exemplifica.

Continuar na área que você já tem domínio é o caminho ideal: “acho que a chance de você errar é menor. você já conhece o seu setor, os clientes, os desafios”, complementando que um caminho possível é aumentar de tamanho, dentro do setor que está. 

Como identificar se está no momento certo para expandir os negócios? 

Antes de pensar na expansão do seu negócio é importante entender quanto você vai precisar investir e o prazo que você estima que terá um retorno do investimento. Se essas variáveis não se encontrarem é um sinal de alerta para seguir com a decisão de expansão. Stallone reforça que isso pode acontecer até mesmo em situações que a expansão parece ser inevitável: “às vezes o empreendedor acertou o investimento, fazia todo sentido aumentar, expandir, aquela capacidade naquela hora, mas aquele retorno só vai vir em três anos, e ele não tem fôlego para chegar até lá, porque se financiou com dívida de curto prazo”, pontua. 

Como estabelecer uma cultura de sustentabilidade para sua empresa?

Por fim, para estabelecer uma cultura de sustentabilidade para sua empresa, além de trazer para o seu dia a dia todos os pontos até aqui, Stallone separou 4 pilares essenciais para a jornada empreendedora:

  • Pensar em planejamento e estar atento às novas dinâmicas de mercado;
  • Comprar bem e vender bem;
  • Controle de caixa;
  • Conhecer bem sua clientela.

É importante, acima de tudo, se manter atento às dinâmicas do mercado, pois ele exige um poder maior de adaptação, por suas constantes variações. “O mercado é dinâmico. Se hoje você está vendendo roupa de verão e, entra uma frente fria na sua cidade, você vai precisar ter um plano B”, conclui Stallone.