Como fazer um bom plano de negócios? Veja 5 dicas

Share:

Especialista explica a importância da ferramenta para o empreendedor brasileiro.


No Brasil, mais da metade das empresas fecham as portas em menos de dois anos. O principal motivo? Falta de planejamento antes de abrir o negócio. É o que alerta Josicleido Nogueira, CEO da consultoria empresarial Inovação Business e especialista em elaboração de plano de negócios, ferramenta que pode ajudar a sua empresa a chegar às estatísticas de sucesso.

“O plano de negócios é um projeto que tem como objetivo principal apresentar o modelo de negócios do novo empreendimento e todas as suas possibilidades estratégicas, operacionais e mercadológicas”, explica.

Por que fazer um plano de negócio?

Segundo o consultor, o plano de negócios não só ajuda quem está começando a empreender em um novo negócio. “Ele também orienta a não investir em um negócio que pode ser inviável e fracassar rapidamente”.

O que deve conter?

Nogueira explica que, para um plano ser eficaz e indicar ao empreendedor se vale a pena investir no negócio, ele deve ter:

  • Hipótese que justifique o negócio (problema-oportunidade-solução).
  • Alinhamento estratégico com clareza de direção.
  • Propósito do negócio, com diferenciais competitivos e proposta de valor.
  • Estrutura operacional e como funcionaria.
  • Análise de concorrentes, além de clientes e fornecedores.
  • Projeções iniciais de marketing, vendas e fluxo de caixa.
  • Análise financeira e necessidades de recursos, inclusive capital de giro.
  • Viabilidade, rentabilidade e projeções de cenários. 

Como fazer um plano de negócios? Veja 5 dicas!

O primeiro passo é identificar uma oportunidade para você. “Isso significa encontrar um problema e visualizar uma possível solução para ele. Algo completamente novo ou uma evolução do que já existe”.

A partir disso, é necessário modelar a empresa. Comece a estruturar pela parte estratégica, operacional e, depois, siga para as projeções do negócio.

Nogueira alerta que sonhar faz parte do empreendedorismo, mas é preciso ter os pés no chão em relação à realidade do mercado.

“Toda projeção de faturamento precisa ser respaldada nas possibilidades do nicho de mercado em que o negócio será inserido, na capacidade de produção da empresa e nas estratégias de vendas e marketing para prospecção de clientes”. A ideia é que a margem de lucro seja bem planejada e reflita os cenários verdadeiros e não números fictícios.

Você mesmo pode criar o arquivo, em PDF, e usar planilhas gerenciais como apoio. Porém, vale lembrar que o plano não se resume ao projeto em si, mas ao conhecimento inserido nele.

Se puder, busque um consultor experiente para encurtar caminhos e acelerar resultados. O livro “Plano de Negócios para Empreendedores Iniciantes – o passo a passo”, escrito pelo próprio Nogueira, também pode te ajudar.

O plano de negócios é o projeto para a abertura da empresa, mas o trabalho não para por aí. “Depois ele se torna um plano estratégico, que precisa ser alinhado e revisto todos os anos para que o empreendedor sempre tenha clareza de direção”, finaliza o consultor.