Evoluções previstas do Pix para facilitar a vida de quem tem um negócio

Share:

Conheça os principais benefícios para consumidores e empresas com as novas mudanças do Pix.


O Pix é um sucesso para aqueles que buscam praticidade. Desde o seu lançamento, em novembro de 2020, a nova modalidade para transações bancárias cresceu e tem alcançado um forte potencial. Porém, empresas que oferecem o Pix como forma de pagamento ainda encontram dificuldades em conseguir conquistar o consumidor. De acordo com dados fornecidos pelo Banco Central, apenas 12% das transações entre consumidores e empresas são feitas por meio do Pix.

Em contrapartida, a nova forma de transação bancária amplia seu alcance. O próximo passo do Banco Central, previsto para agosto, é o lançamento de duas novas funcionalidades: Pix saque e Pix troco. As modalidades serão excelentes estímulos para lojistas que aderirem à forma de pagamento. Isso porque o comércio irá atrair novos consumidores e ainda irá oferecer um novo serviço facilitador, tanto para o cliente como para a própria empresa. 

Confira o cronograma dos principais lançamentos:

FuncionalidadeLançamentoO que é
Pix cobrança14 de maioPossibilita o cálculo automático de juros e multas para pagamentos em atraso, assim como possíveis descontos aos pagamentos adiantados.
Pix saqueagosto de 2021O lançamento deve funcionar para saque em espécie.
Pix trocoagosto de 2021Será usado no pagamento de um produto ou de uma prestação de serviço.
Pix entre usuários sem acesso à internetData a ser divulgada pelo BCA nova função irá funcionar por meio de um QR Code, assim o usuário poderá realizar pagamentos e transferências sem precisar estar conectado à internet.
Pix por aproximaçãoData a ser divulgada pelo BCVai permitir o pagamento via Pix em máquinas de cartão habilitadas com NFC (Near Field Communication), ou seja, que aceitam pagamentos por aproximação.
Iniciador de pagamentos no PixData a ser divulgada pelo BCPara realizar ou receber pagamentos, o usuário só precisará informar o número de sua conta ou, então, a sua chave Pix. A função também dispensa a necessidade de intermediários em uma transação e permite o pagamento de compras sem o cartão de crédito em mãos.
Inclusão da conta salário nas contas movimentadas pelo PixData a ser divulgada pelo BCEssa função vai permitir que o trabalhador movimente a sua conta salário por meio do Pix.

Essas novas funcionalidades do Pix para empresas e consumidores vai possibilitar uma gestão mais segura do dinheiro em caixa, evitar o transporte de altas quantias em dinheiro e, consequentemente, economizar com a segurança do local.

Entenda melhor os benefícios e mudanças com o Pix saque e o Pix troco

De acordo com os dados fornecidos pelo próprio Banco Central, as duas funcionalidades vão permitir o saque de dinheiro. O que diferencia o Pix saque e o Pix troco é que o primeiro funcionará apenas para o saque em espécie, enquanto o Pix troco poderá ser usado no pagamento de um produto ou de uma prestação de serviço. Por exemplo: vai pedir uma refeição ou comprar outro produto? Será possível transferir um valor mais alto e receber a diferença em dinheiro, na hora da entrega.

As informações fornecidas até o momento pelo Banco Central sinalizam que os usuários da nova modalidade do Pix poderão usufruir do saque gratuito até quatro vezes ao mês. Caso seja necessário usar mais vezes a transação, uma taxa de cobrança é determinada pela instituição financeira detentora da conta solicitante. É importante que o usuário também saiba que ele não pode ter essa tarifa cobrada pelos próprios agentes de saque.

Informação importante: O limite de saque diário será de R$ 500.

Com as novas funções o Pix será mais popular

O principal objetivo do Banco Central é justamente aumentar a competitividade na função de saque e, assim, melhorar as condições de concorrência entre as grandes instituições financeiras e os bancos digitais que não têm caixas eletrônicos. Além dos benefícios para essas empresas, o consumidor também irá se sentir mais confortável para fazer saques pelo banco que preferir.

Leia também: