Microcrédito com acolhimento

Share:

Especialistas do BTG se conectam a histórias de mulheres empreendedoras e as auxiliam na gestão do negócio.


Mês da mulher, mês de inspiração. É por isso que trouxemos recentemente, no PME insights, uma matéria especial para falar sobre o Fundo Dona de Mim, projeto de microcrédito social para pequenas e médias empreendedoras. Desta vez, vamos contar um pouco mais sobre o que ocorre após a empreendedora receber o crédito do BTG+ business: um acolhimento e uma troca valiosa, de mulher para mulher.

Infográfico explica como funciona o processo de microcrédito e acolhimento do BTG

Acolhimento de mulheres especialistas

A ideia de especialistas do BTG prestarem um acolhimento às mulheres que recebem o microcrédito social partiu da criadora do Fundo Dona de Mim, Sônia Hess. “O impacto é dos dois lados. Doar o dinheiro é bom, mas doar o seu tempo, que é uma coisa tão preciosa, para ajudar outra pessoa, é um presente para quem recebe e quem dá”, diz Sônia.

Juliana de Paula, da área de Responsabilidade Social do BTG, conta que tiveram mais de 60 mulheres inscritas no programa de acolhimento e 30 mulheres já iniciaram o contato com as empreendedoras. “A Sônia trouxe essa ideia de aproximarmos as realidades com as mentorias e gostamos muito da ideia. A empreendedora se sente amparada não só financeiramente, mas incentivamos um gesto de sororidade”.

O atendimento envolve orientações sobre o microcrédito e como ele pode ser melhor utilizado para cada negócio. Trata-se de uma ligação de pelo menos 15 minutos, mas Juliana explica que não existe uma regra sobre o tema a ser tratado e que o processo de relacionamento é particular de cada uma. “As mentoras explicam como funciona a linha de crédito e compartilham sua expertise, na área que for, para essa mulher empreendedora. Nós indicamos que tenham pelo menos uma conversa, mas há casos de conversas semanais, chamada de vídeo, ligação, áudio, tem de tudo. O importante é o apoio a essa empreendedora”.

História de ganho para os dois lados

Andrea Werinberg, gestora do BTG Pactual da Asset, jamais imaginava que era possível empreender de forma tão multifacetada. Durante uma de suas mentorias, ela se surpreendeu com o talento da Leiliane da Silva, que, dentre outras produções, reforma bonecas e carrinhos de bebê antigos, faz bichinhos de pelúcia, bonecas, além de fantasias e miniaturas de mascotes.

“Algo que valeria 30 reais ela transforma e vende por 200 reais”, conta Andrea, que conversou inicialmente por 1 hora com Leiliane, mas tem trocado mensagens semanais com a empreendedora e pretende acompanhar a sua jornada por pelo menos seis meses.

Leiliane é de Pará de Minas, Minas Gerais, e vem de uma família de artesãs. Prejudicada pela pandemia ao perder o emprego, precisou produzir mais produtos e divulgá-los nas redes sociais. Porém, sem dinheiro para investir, perdeu muitos clientes por não conseguir comprar o maquinário necessário para atender a demanda de suas vendas.

“Com a ajuda do BTG+ business vou conseguir comprar a máquina de encher bichinho de pelúcias e assim pegar clientes maiores, reduzir o tempo de produção e aumentar a quantidade de produtos”, conta Leiliane. O microcrédito também servirá para que ela possa se equipar e conseguir crescer no negócio.

Dicas que transformam

Andrea trabalha com finanças e entende de planejamento, então sua mentoria com Leiliane levantou questões iniciais importantes, como, por exemplo:

  • Quanto você quer receber por mês com o seu negócio?
  • Qual é o lucro de cada um dos seus produtos?
  • Quantos produtos consegue fazer em um dia?
  • Qual é o plano de usar esse dinheiro do microcrédito?
  • Qual dívida você precisa pagar primeiro? Qual é o valor de juros?
  • Quantos produtos precisa vender para alcançar o seu objetivo?

Ao longo da conversa, Andrea pediu para Leiliane escrever em um pedaço de papel as despesas da casa e, em outro, as contas da empresa. “Usei uma hora do meu dia para talvez dar um caminho pra essa moça. Foi tão pouco, mas senti que pude contribuir na vida de uma pessoa e, no final, ela ficou surpresa e emocionada. Disse que não podia imaginar que teria esse tipo de ajuda nesse programa”, compartilha Andrea.

Para Leiliane, a especialista se mostrou disposta a dar dicas sobre finanças e acompanhar a sua evolução. “Andrea é um amor de pessoa, está sempre pronta para ajudar”. E complementa:

Citação da empreendedora Leiliane Mary da Silva