Por que e como montar uma hamburgueria?

Share:

Sócios da Sliders contam quais são as chaves para o sucesso desse modelo de negócio.


Às vezes um hobby pode se transformar em negócio. Foi o caso de Pedro Facchini e Bruno Jacob, sócios da Sliders, hamburgueria que abriu em 2018 e, três anos depois, mesmo durante a pandemia, expandiu para cinco unidades. A expectativa é inaugurar mais três até o fim do ano.

“A gente gostava muito de cozinhar e começou a fazer o slider, um produto pouco difundido aqui no Brasil. Éramos três engenheiros e um administrador e nós resolvemos entrar nesse ramo porque tínhamos um produto diferente”, conta Bruno. O slider é um hambúrguer menor, inspirado em uma receita americana, cozido e aromatizado com o vapor da cebola.

Mas o que é preciso para montar uma hamburgueria? Será que vale a pena?

Como montar uma hamburgueria

Para os donos da Sliders, unir conhecimentos, estudar e refinar um produto diferenciado, ter foco e planejamento foram algumas chaves para o sucesso. E para você conhecer essa história e receber dicas práticas para montar uma hamburgueria, nós fomos até o local para não perder nenhum detalhe! Assista:

Tudo começa no planejamento

Definir o que você vai oferecer ao cliente é uma etapa do planejamento, assim como ter controle de todas as finanças, dos custos e faturamentos. De início, um bom plano de negócios é o que vai te ajudar na hora de planejar.

Segundo Pedro, ir a campo para enxergar a viabilidade do negócio também é essencial. Outra dica é não contar com o lucro para pagar os investimentos iniciais. “Até o lucro chegar, existe um caminho de investimento. Não dá para planejar um fluxo de caixa pensando só nos seus insumos básicos, que você vai comprar e vender todo mês”, explica.

Ou seja, tenha dinheiro em caixa para investir em equipamentos e obras, mas também em compras de embalagens, por exemplo. “Pode parecer um custo baixo, mas para conseguir preços atrativos compensa comprar volumes maiores, que você precisa desembolsar antes mesmo de abrir o negócio”.

De olho no delivery

Pensar no produto pronto para o delivery também é uma boa ideia. Um levantamento da empresa de dados Statista mostrou que o Brasil foi responsável por 48,8% dos números de delivery em toda a América Latina em 2020.

Quando os eventos e o alto movimento de salão cessaram em 2020, a Sliders conseguiu fazer com que o delivery aumentasse e suprisse a demanda. “Como servimos o hambúrguer no delivery da mesma forma que no salão, nós conseguimos uma transição suave, sem precisar mudar muito nossos processos”, diz Bruno.

Outra ação foi abrir um delivery próprio, para diminuir o custo com taxas de grandes aplicativos.

Negócio escalável

Crescer com lojas próprias ou franquias? No começo, os donos da Sliders também não sabiam. Foi com o avançar da pandemia que tomaram a decisão de escalar por meio de franquias.

Com esse modelo, não é preciso investir dinheiro próprio e o crescimento acontece através do investimento dos franqueados. A dica, aqui, é formatar bem o modelo da franquia, que pode ser focado em delivery e retirada para ter custos baixos e ser fácil de abrir e operar.

A nossa intenção é um crescimento em espiral, primeiro em São Paulo, depois em cidades próximas e então poder expandir em todo o Brasil”, finaliza Bruno.

Leia também: