Vale a pena trabalhar com artesanato?

Share:

Saiba como ter sucesso investindo no trabalho artesanal.


Segundo dados do IBGE de 2019, o artesanato movimenta 50 bilhões por ano no Brasil e já é fonte de renda de cerca de 10 milhões de pessoas.

Essa é uma ótima forma de empreender, principalmente quando há criatividade, caso das sócias da Oma Nonna, que tiveram a ideia de investir em um setor pouco conhecido e hoje fazem muito sucesso.

“A gente queria trazer um produto que tivesse mais cara de decoração, porque somos arquitetas. Então pensamos na ideia das velas, que na época era um ramo que pouca gente conhecia”, conta Jéssica de Oliveira, parceira da Larissa Wetzel e da Mariana Ruiz, na Oma Nonna.

Mas será que dá para ganhar dinheiro com artesanato?

De acordo com as sócias da Oma Nonna, a busca por objetos personalizados e feitos de forma artesanal tem ganhado cada vez mais espaço. “Hoje, as pessoas querem entender de onde vêm os produtos que compram e dão mais valor àqueles feitos por pequenas empresas e produtores locais”, explica Larissa.

Isso quer dizer que o mercado mostra que é possível ganhar dinheiro com artesanato. Além disso, boas ideias e muita dedicação podem ser a chave do sucesso. E para saber como a ideia da Oma Nonna foi tirada do papel, convidamos as três sócias para um bate-papo. Assista e não perca nenhum detalhe!

5 dicas para o seu negócio

Gostou do vídeo e está querendo começar a empreender para tirar seus sonhos do papel? Confira algumas dicas de como começar a ganhar dinheiro com artesanato:

1. Defina com qual público você vai trabalhar e qual será seu nicho de mercado.
2. Faça um plano de negócios para administrar de forma inteligente suas finanças.
3. Organize a sua rotina. Saiba separar vida profissional e vida pessoal.
4. Calcule o preço certo dos seus produtos para que você tenha um lucro justo. Isso inclui: despesas fixas e variáveis, margem de lucro, custos de produção e mão de obra.
5. Use as redes sociais sem economia. Sendo um empreendedor novo, você mesmo pode começar a investir no Google, Facebook ou Instagram de forma simples.

Segundo Jéssica, o Instagram foi a principal ferramenta de divulgação das velas. Com a rede social, a Oma Nonna começou a ter convites para feiras, o que possibilitou que a empresa mostrasse os produtos para mais pessoas. “O presencial permite que as pessoas vejam e sintam o cheiro da vela. Muitas vezes, quem ia na feira e não comprava na hora, depois buscava no site e nas redes sociais”, conta a sócia.

As meninas da Oma Nonna deixam ainda uma dica para você começar o seu negócio: “Ter carinho em todo o processo de produção é fundamental. Nós fazemos toda a montagem dos kits e a finalização dos nossos produtos com muito afeto. Conseguir transmitir esse sentimento é muito importante na hora de vender”.

Leia mais: