Veja como o coworking ajuda na retomada das atividades

Share:

Conheça o Coworking NAMU e saiba quais são as expectativas para o ano que vem.


Com o impacto da pandemia causada pela covid-19 e o home office em alta, a maioria das empresas entendeu que não é imprescindível ter um espaço físico para que o negócio funcione. Com isso, o modelo híbrido e o coworking são alternativas em alta e que prometem um avanço ainda maior em 2022.

De acordo com a Coworking Brasil, em 2019, o Brasil já tinha cerca de 1.495 espaços para trabalho colaborativo e estima-se que o mercado mundial alcance o movimento financeiro de US$ 11,52 bilhões em 2023

Pensando nessa tendência, entrevistamos a Kamila Jikal, cofundadora do NAMU Coworking. A empreendedora explica os benefícios desse modelo de trabalho e o que podemos esperar para 2022, segundo sua experiência na liderança de um espaço próprio em São Paulo.

O aumento das buscas pelo espaço durante a pandemia

Kamila conta que o início da pandemia atrapalhou a inauguração do coworking. “Planejamos inaugurar o NAMU em abril de 2020, mas logo em março começou a pandemia. Naquele momento, decidimos focar na nossa comunicação, branding da marca, divulgação no on e no off e na estruturação para receber o público na reabertura”, lembra.

Pouco tempo após a abertura, o NAMU já sentiu como estava o mercado. “Tivemos muitas experiências com o nosso nicho que é voltado para moda e, dentro desse universo, identificamos os públicos que mais nos procuravam”. Kamila explica que foram dois tipos de empresas que mostraram mais interesse em usufruir do espaço, sendo eles:

Empreendedores que estavam iniciando seus negócios no mercado da moda (novas marcas, agências de conteúdo, marketing digital, startups e aplicativos).
Empresas grandes e já conhecidas que estavam buscando um espaço para economizar e otimizar no trabalho.  

Benefícios do coworking

Entre os principais benefícios do coworking estão a economia financeira e a possibilidade de trabalhar com um cartão de visita impactante. “Todo cliente gosta de estar em um ambiente moderno, aconchegante, bonito e bem iluminado. Além disso, o bom atendimento é sempre avaliado. O coworking consegue atender a essas necessidades de mercado, com o adicional do custo-benefício: o preço mensal é fixo”, explica Kamila.

O pagamento da mensalidade inclui:

Contratação de limpeza 
Recepção
Energia elétrica
Água
Condomínio 

O networking é um diferencial

A sócia do Coworking NAMU relata que, pelo fato de o espaço ser 90% destinado a empresas do mundo da moda, ele se torna excelente para incentivar a comunicação e novas relações. “Nosso foco é atender o mercado da moda oferecendo estrutura, espaços para desenvolvimento de criatividade, criação de conteúdos, ações e, claro, networking”, ressalta a empresária.

Isso quer dizer que o espaço se torna uma grande oportunidade para tornar a marca mais conhecida e até mesmo para incentivar novas parcerias.

Expectativa para 2022

O futuro promete um alto crescimento mundial para os coworkings. “O ano de 2022 é o mais esperado por nós. Vemos que há uma busca de voltar ao ambiente de trabalho e ter contato com pessoas em um espaço seguro, arejado e que mantém sempre um protocolo de higiene. Para nós, este é o momento de investir em planejamento e iniciativas de crescimento do negócio, além de captação de novos públicos”, finaliza Kamila.

Leia mais: